ptenes

 especialista capaO professor João Marcelo de Souza Ribeiro, coordenador do curso de Educação Física da UninCor conversou com a equipe do Direto da Fonte e falou sobre a importância da prática de atividades físicas durante a pandemia. Confira!  

 Qual é a importância da prática de atividade física durante a pandemia? 

 Diante da orientação para que as pessoas fiquem em casa, é fundamental que sejam incentivadas e posteriormente ampliadas as ações para a adoção-manutenção de uma rotina de vida fisicamente ativa. O estilo de vida sedentário é prejudicial para o nosso sistema imune, fundamental para reduzir a possibilidade de infecção viral. Além disto, o fato de ficarmos “parados” e muitas vezes nos alimentando inadequadamente favorece o ganho de peso, o aumento da pressão arterial, da glicose (açúcar) e lipídeos (gorduras) no sangue, o que aumenta o risco de doenças cardiovasculares e metabólicas, como a hipertensão e o diabetes, os quais têm sido associados a pior prognóstico em pacientes idosos acometidos pela covid-19.   

 Qual é o tempo necessário para que a atividade física comece a dar resultados positivos na saúde do praticante, pensando no contexto da pandemia? 

 As recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) são que os adultos aumentem o tempo de atividade física semanal para 300 minutos – até uma hora de exercícios por cinco dias ou 40 minutos por sete dias – ou façam 150 minutos de atividade física intensa por semana, quando não tiver contraindicação. 

 É importante esclarecer que a prática de ‘atividade física’ compreende qualquer atividade motora que resulte em um gasto energético acima dos níveis de repouso, ao passo que a prática sistematizada, devidamente elaborada e prescrita considerando variáveis de treinamento visando objetivos específicos é denominada ‘exercício físico’. Dessa forma, enfatizamos que ambas atitudes são de fundamental importância para esse período de isolamento social. Neste sentido, recomenda-se fortemente um estilo de vida fisicamente ativo em ambiente domiciliar durante essa pandemia. 

 Há atividades mais indicadas, visando o fortalecimento do organismo nesse momento? 

 Importante alertar sobre a importância de se exercitar com responsabilidade e com orientação de um Profissional de Educação Física habilitado de forma presencial ou on-line. Vivemos em quarentena voluntária e nos manter saudáveis e ativos também é uma forma de reforçar a imunidade. 

 Em artigo publicado na revista científica Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews, pesquisadores relatam, após analisar pacientes com covid-19, que treinos aeróbicos contribuem para fortalecer a imunidade em geral e o sistema respiratório, podendo minimizar a morbidade e mortalidade decorrentes do vírus. 

 Vale destacar que práticas como correr, nadar e pedalar aumentam a imunidade especificamente no aparelho respiratório, o principal alvo do coronavírus.  

 Principalmente para os iniciantes, o ideal é caminhar ou correr, sem ficar ofegante. Se achar que está difícil conversar enquanto faz o exercício, é porque já passou do limite. Por isso, cautela. Acompanhamos muitos sedentários, sem preparo, comendo mal, ansiosos pelo confinamento, que começam a seguir maratonas online, com um ritmo acima do que podem aguentar.  

 Já para quem treina e quer intensificar o ritmo, pode até aderir a um treino mais pesado, mas não todos os dias. Isso porque nessa intensidade acelerada e constante também há reflexos imunológicos: pode diminuir a fração de células de defesa chamadas neutrófilos, a primeira barreira que o vírus encontra ao entrar no corpo.  

 Lembrar sempre da devida orientação de um profissional de Educação Física habilitado. 

 Quais cuidados devem ser tomados durante a prática das atividades para evitar o contágio? 

 É crucial evitar o contato presencial com outras pessoas de forma a garantir uma aglomeração. As academias, dentre outras estruturas do segmento, têm se empenhado em oferecer segurança para os usuários, portanto se atente para as normas pré-estabelecidas pelos órgãos reguladores de saúde pública: 

 Use máscaras 

 Ela é essencial para evitar o contágio do novo coronavírus. O uso é obrigatório. 

 Fique atento a temperatura 

 Todos devem ter a temperatura averiguada com o uso do termômetro eletrônico à distância. Aqueles com a temperatura superior a 37.8ºC não devem receber autorização para entrar na academia. 

 Higienize as mãos 

 Lave bem as mãos, até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%. 

 Kit de Limpeza 

 Certifique-se se há kits de limpeza em pontos estratégicos das áreas de musculação e peso livre. 

 Mantenha distanciamento 

 Fique sempre a distância segura de 1,5 m entre as pessoas. 

 Não use o celular 

 Fica proibida a utilização de celulares durante a prática de atividade física. 

 Não use bebedouros 

 Os bebedouros devem estar fechados. Leve sua garrafa com água. 

 Não extrapole o tempo 

 O tempo de permanência de cada pessoa na academia é, no máximo, de 60 minutos. 

 A prática de atividade física, por si só, não é suficiente para proteger contra o contágio? 

 Só a prática regular de exercícios não resolve, porém faz parte de uma engrenagem que envolva uma alimentação adequada, descanso e rotina saudável que poderão minimizar sintomas e/ou contaminação, portanto não o evitar.   Porém, a única saída ainda seria a responsabilidade com relação ao distanciamento social, higienização adequada, respeito ao ser humano e claro, vacinação eficiente de toda a população mundial. 

 Qual recado você gostaria de deixar para a sociedade nesse momento? 

 O período de pandemia nos fez pensar que podemos aprender algo diferente, corrigir rumos, readequar as trilhas e estimular a criatividade. Importante planejarmos o pós-pandemia e ressignificar a importância da família e da saúde plena. Portanto, tenhamos esperança e fé por dias melhores e cuidem-se, afinal Mens Sana in Corpore Sano!