ptenes

 cabecalho unincorlab

 

foto materia 02

UninCorLab é uma novidade que está sendo implementada dentro da Universidade e pretende instaurar melhorias e desenvolver projetos inovadores com base em pesquisas de opinião e de mercado. 

 O projeto tem três vertentes que são “Pesquisa”; "Startup'' e “In Company”.  

 A UninCorLab Pesquisa tem como objetivo fazer a apuração e compilação de opinião e comportamento das pessoas na política, no consumo e na utilização de serviços. Os responsáveis técnicos por essa vertente são os professores Paulo Henrique Pereira (PH), Helena Maria Borges, Kênia Mendes e Cristiano Rocha do Núcleo de Orientação Psicopedagógica e Acessibilidade (Noppa). A professora Helena comenta que o projeto “busca conhecer a opinião da comunidade acadêmica e externa sobre temas diversos como educação, utilização de serviços, comércio, política e outros. A pesquisa é elaborada, aplicada e compilada de forma a garantir o maior percentual de confiabilidade. Os dados coletados são a base para o conhecimento da realidade e para as decisões estratégicas”. 

 

 foto materia 01A UninCorLab Startup tem como responsável técnico o professor Samuel Carvalho dos Santos e é voltado a desenvolver ideias inovadoras. Tem como objetivo a criação de produtos, serviços e guias para a reformulação de processos. “O que nós mais queremos é sermos o ponto de referência, o suporte, o apoio, a direção. Enfim, que o empreendedor encontre aqui a resposta para o desenvolvimento e crescimento da sua empresa”, comenta Samuel. 

 Já a UninCorLab In Company é um agente de mudanças que integra pessoas a objetivos na gestão empresarial, tornando as empresas mais competitivas, entregando resultados alinhados com estratégia, pessoas e ações. O responsável por essa linha é Ronaldo Menezes, que é também responsável pelo projeto UninCorLab, em geral. Ele comenta que “o projeto tem em seu DNA a criação de serviços e produtos transformadores com visão disruptiva, e sua principal missão é fomentar o desenvolvimento de negócios inovadores”. 

 O projeto está em fase de testes, mas pretende ser um diferencial dentro da Universidade e oferecer mais oportunidades de projetos em várias áreas de atuação.