ptenes

 O Professor Leandro Rodrigues, Diretor Geral da UninCor, conversou com a equipe do Direto da Fonte sobre o momento atual e nos deixou sua percepção como gestor.
leandro capaQual o maior desafio enfrentado na UninCor, diante da pandemia do coronavírus?

O maior problema hoje das instituições de ensino é que nenhum prefeito, governador e até mesmo nosso presidente conseguiram entender que educação é uma atividade mais que essencial, ela é primordial para o crescimento e desenvolvimento do País. Iremos para o segundo ano consecutivo de prejuízo pedagógico para nossas crianças. Para a graduação não vejo grandes perdas, pois os alunos já têm uma certa maturidade e autonomia educacional, mas as crianças não. Já estamos aplicando um plano de equalização pedagógica para todos os nossos alunos do ensino básico, a fim de minimizar esses prejuízos e resgatar, de uma maneira sensível e sem agredir, as crianças e adolescentes desse prejuízo que é iminente de acontecer. Temos um corpo docente e técnicos preparados para isso, nossos professores são capacitados e estão focados nessa retomada que será um grande desafio, não só para a UninCor, mas para toda educação brasileira.   

Como tem feito para manter seus colaboradores motivados, neste período tão difícil e cheio de incertezas?

Tínhamos um planejamento muito bem montado e consolidado para os próximos 4 anos. É fato que estamos montando os cenários e desenhando um novo planejamento. Temos acompanhado de perto os nossos professores e colaboradores, e entendo que nesse momento cada um de nós precisa também se reinventar, as incertezas fazem todos nós sairmos da zona de conforto, e é mais que nossa obrigação doar 130% do nosso capital intelectual e promover o diferente, o novo de maneira consistente e responsável. Não adianta ter ações isoladas de cada um, pelo fato de poder ter reduções de quadro. 

Quais atitudes considera importante nos profissionais de sua equipe, que precisam enfrentar um cenário cada vez mais imprevisível?

Temos colaboradores bem qualificados e estamos capacitando todos para enfrentar esse novo momento. Implantamos práticas corporativas mais eficientes e trabalhamos com novos indicadores de desempenho para acompanharmos a evolução de nossos colaboradores frente a esse novo momento que vivemos. Nossos alunos são o nosso foco, com ensino de qualidade e ambiente educacional adequado para prestarmos um serviço de excelência, por isso a importância de acompanharmos de perto o desenvolvimento do nosso corpo docente e corpo técnico administrativo.  

O que a pandemia trouxe de aprendizado para os gestores?

Acredito que tenha sido receber as adversidades como um desafio, pois aprendemos muito mais com as dificuldades. Aprendemos que temos um “novo normal” que virou realidade no mundo corporativo, e cada gestor precisou reorganizar suas metas e planejamento, cada gestor teve que se adequar à nova realidade, procurando sempre manter a qualidade e o ambiente de excelência que temos na IES. Não foi fácil, mas eles provaram que podem e que podemos confiar nos mantenedores e acreditamos que eles conseguiriam virar, e viraram. Parabéns a cada um que teve foco e humildade em adequar a um novo modelo que o mundo não esperava passar.  

Acredita que são nos momentos de crise que surgem boas oportunidades?

Em todos os setores, não tenha dúvida. Infelizmente, iremos passar por grandes dificuldades econômicas no Brasil, fruto de uma guerra política e ideológica que quem perde é sempre o povo, mas tenho certeza que as oportunidades irão aparecer naturalmente, mudanças de paradigmas, de estratégias e, às vezes, correções de rotas serão determinantes para aqueles que acreditam, assim como eu, que as dificuldades impulsionam os conhecimentos e consolidam nossa vontade de vencer cada vez mais. 

O ensino remoto veio para ficar?

A pandemia veio para quebrar paradigmas e a discriminação que o EAD vinha passando no Brasil. Mostramos na UninCor que com tecnologia, estratégia e organização poderíamos sair na frente e saímos, somos a primeira instituição a consolidar as aulas remotas desde que começou a pandemia, com uma plataforma moderna, conteúdos inovadores e capacitação adequada para nosso corpo docente. A UninCor se preparou para isso nos últimos 2 anos. Não pensávamos em pandemia, mas tínhamos certeza que o ensino em plataformas digitais seria o grande futuro para o ensino brasileiro, com custo mais baixo para o aluno, a possibilidade de estudar no momento que for melhor para ele e com alta performance de ensino e aprendizado.

Veio para ficar e essa realidade não volta mais.