ptenes

Encerrando a programação da Semana Jurídica do Curso de Direito da UninCor, o Ministro do Superior Tribunal de Justiça [STJ], Dr. João Otávio de Noronha, foi homenageado na Universidade, no dia 30 de setembro, e proferiu palestra sobre "O Papel do Poder Judiciário na Atualidade". 
 
O evento reuniu estudantes e professores do curso, advogados, promotores, juízes, profissionais do Direito e órgãos de representação da categoria. Antes do encontro, houve o descerramento da placa de homenagem que concedeu ao Salão do Júri Simulado o nome de Ministro João Otávio de Noronha. "Este espaço foi idealizado com muito carinho e a escolha do nome foi uma forma de reconhecimento por tudo que ele representa para o judiciário brasileiro e para a UninCor. Nos sentimos muito honrados com sua presença aqui na nossa instituição, pois ele é uma pessoa muito especial e sua carreira é motivo de inspiração para nossos acadêmicos de Direito", comentou a reitora da Unincor, professora Gleicione Aparecida Dias Bagne de Souza. O Salão do Júri é destinado à pratica dos acadêmicos do curso onde são desenvolvidas atividades simuladas em que podem experimentar a participação em um júri, estimulando o raciocínio rápido, a capacidade de persuasão, o uso da oralidade e outras habilidades contribuindo com a formação dos estudantes.
 
Em sua palestra, o magistrado traçou um histórico do Poder Judiciário ao longo do tempo no Brasil, falou das responsabilidades do profissional do Direito em cada instância e agradeceu a instituição pela honraria concedida. "A UninCor está dentro do nosso coração. Essa foi uma homenagem que eu levo como recordação, com muito prazer. Foi uma alegria muito grande estar aqui, rever meus amigos, falar com meus conterrâneos. A UninCor é uma peça relevante de serviços, importantíssima, não só no sistema educacional da nossa cidade, mas na economia da nossa cidade pela quantidade de emprego que ela proporciona. Eu fico feliz de ver que essa Universidade vai se recuperando e ocupando um espaço na comunidade acadêmica cada vez maior".
 
Aos estudantes do Curso de Direito, Ministro Noronha enumerou pontos importantes para que tenham um bom desempenho como profissionais. "Estudem e estudem muito. Tenham crença, acreditem na democracia, comprometam-se com os Direitos Fundamentas, com a liberdade de expressão. Tenham muita determinação, pois nenhum caminho é fácil. O sucesso na carreira de juiz requer muita determinação, muita garra, isso é fundamental". E completou, lembrando que "ninguém pode ir longe, se não tiver compromisso com a ética. Com a ética profissional, sobretudo".
 
Especialista em Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho e direito Processual Civil, Noronha é natural de Três Corações e, atualmente, ocupa também o cargo de Corregedor Nacional da Justiça, vinculado ao Conselho Nacional de Justiça [CNJ]. Integra o STJ desde 2002 e, antes de exercer a magistratura, fez carreira no departamento jurídico do Banco do Brasil como advogado, chegando a assumir a diretoria jurídica da instituição financeira. Entre 2011 e 2013, foi corregedor-geral da Justiça Federal; e entre 2013 e 2015, foi corregedor-geral da Justiça Eleitoral.