ptenes

Estudantes do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária realizaram visita técnica à estação de tratamento de efluentes da Universidade Federal de Lavras (Ufla), como parte da atividade das disciplinas de Saneamento e Saúde Ambiental e Tratamento de Resíduos Sólidos, Líquidos, Gasosos e Industriais. Acompanhados dos professores, Rosângela Francisca de Paula Vitor Marques, Luiz Antônio Adriatta Ayres e Mauro Arcanjo, os acadêmicos puderam comparar sistemas aeróbios observado anteriormente em visita à Empresa Neovia, com um sistema tratamento anaeróbio-aeróbio combinado da presente visita.

ufla

A estação de tratamento foi projetada para atender uma vazão diária de 800 m³ d-1 de esgoto, porém, atualmente, opera com uma vazão média de 138 m³ d-1 de esgotos, que são coletados e destinados a duas elevatórias, que armazenam temporariamente os esgotos até volume pré-estabelecido, após o qual o sistema de bombeamento é acionado, encaminhando o esgoto diretamente para a estação. Além disso, possui um sistemas de tratamento composto tratamento preliminar seis reatores anaeróbios de fluxo ascendente (UASB) seguido por seis filtros aerados submersos (FBAS), sendo um sistema de tratamento anaeróbio-aeróbio combinado, seguido de quatro filtros de areia e radiação ultravioleta e cloração que trata os efluentes de aproximadamente 17 mil pessoas entre estudantes de graduação, pós-graduação, funcionários terceirizados e visitantes, além de restaurante universitário e hospital veterinário. A condução do esgoto das duas elevatórias não ocorre de forma simultânea para evitar sobrecarga do sistema.